Terapia Cognitiva Baseada na Atenção Plena

A atenção plena liberta a mente que estava aprisionada em função do excesso de uso do modo mental fazer compulsivo.

A atenção plena é cultivada por meio do suave aprendizado de como prestar deliberadamente atenção, no momento presente, de uma maneira imparcial, às coisas como elas são. Essa prática, também conhecida como meditação da atenção plena, é a essência da terapia cognitiva baseada em mindfulness (MBCT).

A terapia cognitiva baseada na atenção plena ou MBCT é uma linha de psicoterapia que utiliza métodos da terapia cognitivo-comportamental (TCC) aliada a práticas meditativas da mindfulness e estratégias psicológicas semelhantes. Essa linha de psicoterapia foi considerada um marco importante nas terapias cognitivo-comportamentais, mudando radicalmente a forma de abordar e tratar o sofrimento humano, além de contribuir de uma forma mais significativa para a vivência de uma vida mais plena e abundante.

De acordo com a terapia cognitiva baseada na atenção plena, as emoções em si não são o problema; o problema é a maneira como reagimos a esses sentimentos. A nossa reação automática “natural” de tentar nos livrar de sentimentos desagradáveis frequentemente nos mantém aprisionados a esses sentimentos. A preocupação ruminativa pode transformar a tristeza passageira em uma depressão duradoura e receios efêmeros em uma ansiedade persistente.

A preocupação ruminativa seria um produto do modo mental fazer compulsivo, que trabalha de modo ineficaz para tentar escapar de sentimentos que não queremos ter. O modo mental fazer compulsivo seria como uma de várias “marchas mentais” nas quais a mente pode funcionar. Podemos nos libertar da ruminação, da preocupação e do aprisionamento em emoções dolorosas aprendendo a “mudar as marchas mentais”.

O modo ser é uma marcha mental alternativa, que oferece um antídoto eficaz contra o fazer compulsivo – mas poucas pessoas aprenderam a cultivá-la. Cultivar o modo mental ser abre a porta para um modo de vida completamente novo.

Tudo no programa da MBCT foi planejado para ajudá-lo a se tornar mais consciente dos sete sinais do modo fazer compulsivo e cultivar o potencial humano para a atenção plena que todos possuímos:

  • Aprendemos a despertar do piloto automático de maneira a não ficarmos “sonâmbulos” durante os momentos de nossa vida.
  • Aprendemos a nos aproximar diretamente da nossa experiência – em vez de nos voltarmos apenas na obtenção de metas particulares.
  • Ao invés de estarmos perdidos em uma viagem do tempo mental, podemos vivenciar um modo no qual estamos aqui, no momento presente.
  • Descobrimos como viver com atenção plena possibilita enxergarmos com mais clareza nossa reatividade que pode facilmente se transformar em confusão emocional. A atenção plena significa que podemos fazer escolhas mais conscientes – podemos nos deslocar de reagir para responder.
  • Vemos como o modo ser mostra uma postura básica de bondade e compaixão para conosco e a nossa experiência.
  • Aprendemos a nos relacionar com os pensamentos pelo que eles são – eventos mentais -, em vez de “mim” ou “realidade”.
  • Cultivamos a nossa capacidade de nos reconfortar, em vez de ficar exaustos ao tentar atingir metas com exclusão de todo o resto.

A atenção plena interrompe a ruminação e deixa que as emoções negativas desapareçam no seu próprio tempo, sem que fiquemos presos em uma longa e persistente angústia.

A atenção plena também produz uma nova maneira de conhecimento – um conhecer direto, experiencial e intuitivo: conhecer o que estamos vivenciando enquanto o estamos vivenciando. Essa nova maneira de conhecimento é fundamental para podermos ir além dos padrões de pensamento, sentimento e comportamento habituais e automáticos que nos aprisionam em um tipo de pensamento ruminativo e tolhem o nosso potencial mais amplo de viver a vida com mais plenitude.

A atenção consciente nos oferece a liberdade de deliberadamente escolher e configurar a maneira como respondemos à vida.

O programa da MBCT foi originalmente desenvolvido para ser um tratamento de prevenção de recaída para indivíduos com transtorno depressivo maior. A MBCT é um tratamento clinicamente comprovado, e pesquisas estão demonstrando que a MBCT não apenas evita a depressão grave recorrente, mas também auxilia na construção da resiliência, a qual pode ajudar pessoas que sofrem de um vasto leque de problemas emocionais, como ansiedade em relação à saúde, fobia social, pânico, agorafobia, transtorno bipolar e depressão crônica. Existem também evidências de que a MBCT é capaz de ajudar pessoas a lidar com os desafios psicológicos de doenças físicas, como o câncer.

O programa do MBCT tem duração de oito semanas. Cada semana se concentra em diferentes aspectos do modo fazer, a fim de que você aprenda a reconhecer esse modo, sair dele e entrar no modo ser. Os temas explorados no programa são:

  • Primeira semana: Deixar de viver no “piloto automático” e passar a viver com percepção e escolha conscientes.
  • Segunda semana: Deixar de se relacionar com a experiência por meio de pensamento e passar a senti-la diretamente.
  • Terceira semana: Deixar de viver no passado e no futuro e passar a viver plenamente no momento presente.
  • Quarta semana: deixar de tentar evitar, escapar ou se livrar de experiência desagradável e passar a lidar com ela com interesse.
  • Quinta semana: Deixar de precisar que as coisas sejam diferentes e passar a permitir que sejam exatamente como elas são.
  • Sexta semana: Deixar de encarar os pensamentos como verdadeiros e reais e passar a vê-los como eventos mentais que podem não corresponder à realidade.
  • Sétima semana: Deixar de ser duro consigo mesmo e passar a cuidar de si com bondade e compaixão.
  • Oitava semana: Planejar um futuro com atenção plena.

“A prática da atenção plena é o caminho para cultivarmos o modo mental ser que promove a cura e expande a vida” 

AGENDE SUA CONSULTA CONOSCO!

Fonte: John Teasdale, Mark Williams, Zindel Segal – Manual Prático de Mindfulness (Meditação da Atenção Plena)

Alexandre Alves – Psicólogo Clínico
CRP 05/39637