Terapia de Casal RJ

Terapia de Casal no Rio para Cuidar dos Problemas do Casal com a Abordagem Cognitivo-Comportamental

Problemas de comunicação de sentimentos, satisfação de necessidades e reação adequadas às necessidades e demandas do outro são intensificados no contexto íntimo do casamento.

Conflitos derivam da elevada frequência de comportamentos disfuncionais entre cônjugues insatisfeitos, promovendo, entre eles, um intercâmbio negativo.

A elevada taxa de divórcio e o número de casais que procuram auxílio para dificuldades em seu relacionamento fazem da terapia de casal uma alternativa cada vez mais procurada.

Estudos demonstram que a terapia conjunta é mais eficiente para a resolução de problemas conjugais do que a terapia individual para apenas um dos parceiros.

A terapia de casal procura auxiliar os parceiros a comunicar seus sentimentos, a desenvolver maior compreensão e sensibilidade às necessidades um do outro e a desenvolver modos mais eficazes de lidar com seus conflitos. Alguns casais entram no casamento com expectativas muito diferentes, muitas vezes fora da realidade, em relação aos papéis de marido e esposa. O terapeuta pode ajudá-los a esclarecer suas expectativas e a chegarem a um meio-termo que agrade a ambos.

Dentre os motivos mais freqüentes que os casais buscam ajuda na terapia de casal estão:

(1) dificuldade ou ausência de comunicação;
(2) brigas em excesso;
(3) falta de habilidade para se expressar de um dos parceiros ou ambos;
(4) traição sexual ou emocional;
(5) dificuldades sexuais;
(6) falta de comprometimento de uma das partes;
(7) mudanças individuais de um dos parceiros;
(8) desgaste da rotina;
(9) agressões, mesmo que disfarçadas de ironia;
(10) educação dos filhos;
(11) carreira e dinheiro;
(12) diferença de valores;
(13) ciúmes ou insegurança em excesso;
(14) excesso de controle;
(15) desconfiança de traição;
(16) problemas emocionais;
(17) machismo;
(18) estresse.


Alguns dos objetivos da terapia de casal são:

Diminuir o intercâmbio negativo entre os cônjugues, corrigindo atribuições causais (culpas) nas interações. Exemplos:

  • “Não acredito que as coisas que eu digo pioram as coisas entre nós dois.”
  • “Qualquer dificuldade que tenhamos, não é por causa da pessoa que eu sou.”
  • “A personalidade dele teria que mudar para que nos déssemos melhor.”

Aumentar a interação positiva entre os parceiros, modificando expectativas irreais no relacionamento. Exemplos:

  • “Espero que João perceba todos os meus sentimentos.”
  • “Espero que Maria seja capaz de saber o que estou pensando.”
  • “É importante que Carlos antecipe minhas necessidades.”
  • “Mesmo que nós mudemos nossos comportamentos, é improvável que nosso relacionamento melhore.”

Proporcionar estratégias para diminuir a interação destrutiva e para solucionar atuais e futuros problemas da relação.

Algumas das intervenções usadas na terapia de casal são:

– Intervenções Cognitivas:

  • Psicoeducação. (a) Entender os problemas individuais, ou do casal, que interferem em suas vidas; (b) Instruir sobre a TCC (terapia cognitivo-comportamental) e sobre os procedimentos utilizados na terapia de casal; (c) Apresentar materiais (artigos, resenhas de casos, resumos…) que aprofundem ou ilustrem as questões trazidas pelo casal, ajudando na sua compreensão.
  • Identificar cognições, emoções e comportamentos disfuncionais. O casal aprende em situações de crise conjugal a: (a) Reconhecer pensamentos automáticos disfuncionais (por exemplo: cônjugues devem…Ditadura dos Deveria); (b) Registrar ideias, crenças, suposições e regras, emoções e comportamentos associados.
  • Reestruturar os pensamentos disfuncionais. (a) Exame de evidências: “Teste da crença”; (b) Reatribuições funcionais; (c) Descatastrofização; (d) Cartões de Enfrentamento; (e) Analisar vantagens e desvantagens de separar, ou não… E decidir.
  • Treinamento em solução de problemas.

– Intervenções Comportamentais:

  • Ensaio Comportamental (Role-play).
  • Modelação.
  • Feedback do terapeuta e de cada cônjugue.
  • Experimentos Comportamentais. Por exemplo, “peça algo específico ao seu marido e veja se ele estará disponível quando souber exatamente o que você deseja”.
  • Táticas para aumentar as interações positivas. (a) Intercâmbio Comportamental (comportamentos que conduzem a satisfação do parceiro); (b) “Curtograma” do casal (estabelecer atividades que o casal desfrute); (c) Dias de carinho (planejar e prescrever).
  • Treinamento em habilidades sociais entre os cônjugues. (a) Habilidade social de comunicação; (b) Habilidade Social de assertividade (p. ex., expressar-se assertivamente; fazer pedidos diretos; fazer críticas; expressar adequadamente sentimentos e pensamentos negativos); (c) Habilidade social de empatia.

Information

Find More