Terapia Cognitivo-Comportamental RJ

Terapia Cognitivo-Comportamental no Rio para Adultos, Casais e Adolescentes

A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) é cada vez mais procurada pelas pessoas que necessitam fazer uma psicoterapia, e muitas vezes elas ouvem dos médicos que “tem que ser essa”. Mas por quê? No que ela difere das outras terapias? O que é essa terapia Cognitiva-Comportamental? Que quadros clínicos ela pode ser eficaz?

A Terapia Cognitivo-Comportamental é um termo genérico para métodos de tratamento que utiliza técnicas destinadas a modificação de comportamentos e crenças mal-adaptativas. Possui um foco nos sintomas atuais, nos problemas presentes, o que não significa que desconsidera os aspectos emocionais passados, mas procura agir nos pensamentos, sentimentos e comportamentos presentes que estão trazendo grande sofrimento a pessoa e disfuncionalidade na sua vida e rotina. Muitas vezes a pessoa está tão perturbada em seu problema que tem a sua vida paralisada, como é o caso de um transtorno de pânico ou uma depressão, por exemplo. Nesses casos é imperativo fazer o paciente retornar ao seu equilíbrio anterior através de uma intervenção direta e ativa.

A Terapia Cognitivo-Comportamental é uma terapia objetiva, alicerçada em evidências empíricas, em que terapeuta e paciente através de um empirismo colaborativo buscam juntos fazer um teste de realidade para as suas crenças distorcidas e disfuncionais, examinando e questionando deste modo seus pensamentos disfuncionais, e promovendo com isso pensamentos e crenças mais adaptativas e realistas. Outras técnicas destinadas a promover mudanças comportamentais e cognitivas são usadas com o intuito de auxiliar no bem-estar do paciente e de estimular seu autoconhecimento.

O terapeuta cognitivo-comportamental, através de uma avaliação e conceituação de caso minuciosa, busca entender o funcionamento do paciente, como por exemplo os fatores de vulnerabilidade (predisposição), os fatores desencadeadores e os fatores mantenedores dos seus problemas atuais. A partir desse trabalho inicial de avaliação, o terapeuta cognitivo-comportamental discute com o paciente suas impressões e compreensão dos seus problemas, e através de uma comunicação direta e de acordo com ele, define as metas terapêuticas e as estratégias a serem usadas para alcançá-las.

A Terapia Cognitivo-Comportamental é mais uma teoria dentro das abordagens da Psicologia Clínica para tratamento dos problemas humanos, assim como a gestalt-terapia, a psicanálise, a terapia reichiana, a existencial-humanista, a terapia junguiana e outras. A Terapia Cognitivo-Comportamental tem se mostrado, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um dos tratamentos mais modernos e eficazes no tratamento de diversos transtornos psicológicos.

A Terapia Cognitiva-Comportamental encontra-se em constante desenvolvimento e exige de si mesma uma constante comprovação empírica de sua efetividade. De tempos em tempos são publicados novos trabalhos e estudos de avaliação científica da sua eficácia, o que faz da Terapia Cognitiva-Comportamental a abordagem preferida e mais recomendada pelos médicos e outros profissionais de saúde. Muitas pessoas relatam que a única terapia que deu jeito para seu problema foi a Terapia Cognitivo-Comportamental.

Dentre os quadros clínicos que possuem comprovação de sua eficácia destacam-se: transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de pânico, fobias, abuso de substâncias, transtornos alimentares, problemas de casais, transtorno obsessivo-compulsivo, dor crônica, transtornos de personalidade, transtornos do sono e outros quadros.

“A maior realização é a conquista de si mesmo!”.

Alexandre Alves – Psicólogo Clínico
CRP – 05/39637